Este espaço é destinado à reflexões sobre Tarô, Oráculos e Espiritualidade.

"Uma viagem pelas cartas do Tarô, é uma viagem às nossas próprias profundezas." Sallie Nichols em Jung e o Tarô


segunda-feira, 8 de abril de 2013

Como Perguntar ao Tarô...


De certa forma, todos os jogos sempre fornecem uma resposta de orientação e/ou previsão, mas há momentos em que a pessoa não quer saber o que acontecerá, mas, sim, como deve se comportar! Outras vezes, ela quer saber do plano geral de sua vida. [...]

Para se conseguir uma boa resposta é importante que a pergunta seja objetiva e clara, como, por exemplo: "João gosta de mim?" Da mesma forma, no caso de questões materiais, o tempo deve ser especificado, por exemplo: "Vou casar este ano com João?" JAMAIS se deve perguntar: "Quero saber se devo ficar ou pedir demissão." A pergunta nunca deve conter uma ideia dúbia ou dupla; o correto é indagar sobre uma opção ou outra, pois a resposta dirá sim ou não. Também não são apropriadas as perguntas de ordem subjetiva: "Vou ser feliz neste namoro?", "Quando casarei?", "Terei sorte nesta profissão?". [...] Por serem temporais, tanto o conselho, quanto a resposta das perguntas objetivas valem somente para o período estipulado. [...] Agora, observe as qualidades dos verbos nas frase a seguir, uma se refere à orientação e outra à previsão:

a) Devo (ter condição de, como proceder, ser favorável, poder) comprar o carro este mês? Sugere um pedido de conselho apenas para o período solicitado, e a resposta nunca estará prevendo um resultado final.

b) Conseguirei (realizar, obter, possuir, ter) comprar o carro este ano? Indica um questionamento sobre o resultado final apenas no período solicitado, e pode ou não ser seguida de aconselhamento relativo ao próprio arcano, mas sua resposta é fixa e  conduz à previsão. 

Extraído de: NAIFF, Nei. Curso Completo de Tarô. Editora: Nova Era.